28
Nov 10
28
Nov 10

Modelo de Análise

Olá a todos,

aqui fica o meu modelo de análise.

Questão de investigação:

 

“De que modo a utilização dos Novos Media pode afectar os fluxos geracionais.”

Conceitos

Dimensões

Indicadores

Gerações

 

Uso dos Novos Media

Sexo

Idade

Escolaridade

Fluxos e Contra-fluxos geracionais

Relacionamento

Autoridade

Partilha de Conhecimento

Partilha de equipamento

Conhecimentos adquiridos

Nível de utilização

Novos Media

Internet

Tempo de Utilização

 

Finalidade de Utilização

Televisão

Computador

Telemóvel

Autonomia de Utilização

Grau de conhecimentos

Necessidade de Utilização

Hipóteses:

 

1.    O uso das novas tecnologias por parte das crianças dos 1º e 2º ciclos tornou-se numa prática comum. Tendencialmente eles trabalham com o computador, ligam a Internet, jogam vídeo jogos e alguns até, manuseiam um telemóvel 3G sem qualquer problema.

 

2.    O público adulto procura conhecer as novas tecnologias e familiarizar-se com elas para de certo modo conseguirem acompanhar a evolução dos mais novos, e assim, não se sentirem ultrapassados.

 

3.    A facilidade e o a vontade com que as crianças manipulam as novas tecnologias e a dificuldade com que uma parcela dos adultos os tentam acompanhar, trouxe para a sociedade uma variação nos fluxos inter-geracionais. No que concerne às tecnologias, em muitos casos não são só adultos que instruem os mais novos mas sim as crianças que instruem os adultos.

publicado por filiparodrigues às 10:12 | comentar
17
Nov 10
17
Nov 10

EU Kids online Portugal

Olá a todos,


em virtude de o meu projecto de dissertação se basear nas ligações das crianças com os novos media associadas aos quadros relacionais com pessoas mais velhas, nomeadamente os pais, interessa analisar com algum cuidado o estudo que foi iniciado em 2006 com duração até 2011  e que tem como objectivo  analisar o modo como as crianças e jovens utilizam e lidam com algumas tecnologias online.

 

O EU Kids Online pretende traçar os principais riscos a que as crianças estão sujeitas com a

com o uso das tecnologias online.

 

Do primeiro relatório elaborado entre 2006 e 2009 podemos destacar alguns dados verificados:


"Os riscos mais comuns reportados pelas crianças online são: comunicar com novas pessoas que não conhecem cara-a-cara; e ver conteúdos potencialmente nocivos gerados pelos utilizadores. É muito mais raro que as crianças conheçam um novo contacto offline ou que sejam vítimas de bullying online.


Os pais das crianças que já viveram um daqueles    riscos    não    se    apercebem frequentemente disso: 41% dos pais cujos filhos já viram imagens sexuais online dizem que eles não as viram; 56% dos pais cujos filhos receberam mensagens desagradáveis ou prejudiciais online respondem que eles não as receberam; 52% dos pais de crianças que receberam mensagens sexuais declaram que elas não as receberam; 61% dos pais cujas crianças se encontraram offline com um contacto online desconhecem esse facto. Ainda que a incidência destes riscos afecte um pequeno número de crianças em cada caso, destaca-se o elevado nível de desconhecimento dos pais."

 

Fonte: Resultados principais do EU Kids online disponível em http://www2.fcsh.unl.pt/eukidsonline/

 

Para a minha dissertação este estudo revelou-se fundamental para perceber o quão forte é a envolvente das crianças com os novos media em especial a Internet. Deste estudo retirei algumas conclusões sobre a participação dos pais na utilização da internet por parte dos filhos.

Este é um ponto de partida interessante para conseguir traçar o caminho para as minhas hipóteses de estudo.

 

Para quem gosta desta temática, se interessa ou pode ver neste estudo alguma informação útil pode ainda consultar os seguintes endereços:

http://www.youtube.com/watch?v=09Xy2LSytEU

http://www.youtube.com/user/EUKidsOnlinePT

http://www2.lse.ac.uk/media@lse/research/EUKidsOnline/Home.aspx

 

Fiquem bem :)

publicado por filiparodrigues às 22:20 | comentar
04
Nov 10
04
Nov 10

Índice provisório do enquadramento teórico

Olá a todos,

o índice que hoje avanço ainda está em construção, à medida que vou lendo novos artigos e estudos vou percebendo que posso ter alterações significativas e pertinentes para o futuro do projecto de dissertação. Desta forma, apresento desde já o índice de grande capítulos.

Índice dos Grandes Capítulos (provisório):

INTRODUÇÃO

- Apresentação do tema em estudo

- Pertinência/Originalidade/Relevância do estudo

- Questão de investigação

- Objectivos gerais e específicos

PARTE I

Cap. 1: METODOLOGIA DE INVESTIGAÇÃO

PARTE II

Cap. 2: Quotidiano Familiar

Cap. 3: A Família e os Novos Media

Cap.4: Dinâmica Social dos Novos Media nas relações de pais e filhos

PARTE III

Cap. 5: Estudo Empírico

PARTE IV

Cap. 6: Novos Media e a Interacção Familiar

Cap.7: Alterações no quadro familiar: pais e filhos, quem tem autoridade?

 

Conclusão

 

 

 

Bibliografia

 

Anexos

 

Abraço,

Filipa Rodrigues

"Um pouco de Viseu em Aveiro"

 

publicado por filiparodrigues às 22:02 | comentar